Warning: include(./wp-includes/metawp.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/arrume/public_html/wp-load.php on line 94

Warning: include(./wp-includes/metawp.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/arrume/public_html/wp-load.php on line 94

Warning: include(): Failed opening './wp-includes/metawp.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/arrume/public_html/wp-load.php on line 94
Projeto BRB de Cada Canto celebra Dia Internacional da Mulher com shows de Mariana Aydar e Mahmundi – Arrume o Laço

Projeto BRB de Cada Canto celebra Dia Internacional da Mulher com shows de Mariana Aydar e Mahmundi

No intuito de homenagear as mulheres e reverenciar as trajetórias femininas na música contemporânea, o BRB de Cada Canto reúne quatro cantoras em dois dias de shows em Brasília. Em sua primeira edição, o projeto celebra o Dia Internacional da Mulher com apresentações de artistas vindas de diferentes cantos do País.

A ideia do projeto é mostrar a diversidade em todas as duas formas de expressão, tendo como eixo central a potência sonora e a diversidade estética do feminino na música atual. Para promover um intercâmbio musical com os novos cantos da MPB, o Cada Canto traz Ana Sucha e Mahmundi no dia 8 de março, enquanto o dia 9 fica por conta de Mariana Aydar e Tays Villaca. Os shows serão no Auditório I do Museu Nacional e têm ingressos à R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada). O evento conta com Meia Solidária (doação de alimentos não-perecíveis) e Ingressos Promocionais para Clientes BRB, com 60% de desconto no valor de inteira.

As atrações mostram o poder da música popular brasileira atual e a pluralidade das vozes e discursos dentro de um mesmo estilo. O espaço também apresenta a novos públicos uma música de qualidade que está sendo produzida de forma independente.

Com patrocínio do BRB, o festival BRB de Cada Canto é um projeto da Um Nome Produção e Comunicação e também promove campanhas online que reforçam o combate à violência contra a mulher. Pensando de forma sustentável, o Museu Nacional servirá como ponto de coleta de lixo eletrônico durante os dois dias de shows. O projeto conta com apoio da Subsecretaria de Cidadania e Diversidade Cultural da Secretaria de Cultura do DF e Museu Nacional de Brasília.

Saiba mais sobre as artistas:

Ana Sucha

Ana Sucha reside no Rio de Janeiro, sua cidade natal, mas teve parte de sua adolescência vivida em Brasília, fato que a aproxima muito da cidade. Atualmente está em turnê com o disco Inês, produzido por Eugênio Dale. O trabalho fala sobre as vivências da cantora enquanto “ser mulher” e é dotado de sentimentalidades, ironia e grande diversidade de estilos musicais interpostos. Inspirado na história de Inês de Castro, uma mulher que vivia um amor proibido com D. Pedro I e foi coroada rainha após ser assassinada por conta da relação. Ana Sucha é hoje uma das grandes vozes quando se fala em diversidade de gênero e cultura LGBT no universo da música carioca.

Mahmundi

Cantora, compositora, produtora musical e multi-instrumentista, Mahmundi se estabeleceu como uma das grandes artistas da nova geração em 2016. Lançou seu primeiro álbum “Mahmundi” em março do mesmo ano, produzido por ela mesma, e recebeu excelentes críticas da imprensa especializada e vários prêmios e indicações. Assisti-la ao vivo é uma experiência ainda melhor. Acompanhada por baixo, bateria e teclado, ela se reveza na guitarra e no teclado e comanda o show com maestria. A cantora que tem nos anos 1980 uma grande referência, lançou o single “Imagem”, que fará parte do próximo disco, assinado por Kassin.

Tays Villaca

Tays Villaca apresenta em Brasília o show “A banda de uma preta só”, uma síntese do que a cantora busca passar com suas músicas. A paranaense utiliza instrumentos de percussão afro brasileira e beats de música eletrônica no repertório autoral, que se mistura a músicas afro de raiz e cantigas de roda da umbanda. Além disso, no EP e no single Meu mar, ela resgata compositores negros e rearranja as músicas ao estilo afrobeat.

Mariana Aydar

Mariana Aydar traz à tona as raízes musicais com o projeto Forrozin. O trabalho deu origem ao bloco do carnaval paulistano 2018, que teve participação de Gilberto Gil. Nascida na capital paulistana, Mariana Aydar se alimenta de todo tempero e sonoridade do sertão, seja na infância no colo do “Mestre Lua” (Luiz Gonzaga), na adolescência pela Bahia e carnavais na pipoca ou como backing vocal de Daniela Mercury ou pelos palcos das casas de forró, quando liderava sua banda Caruá. Ela sempre brincou em meio a xotes, sambas reggae e xaxados.

Serviço – BRB de Cada Canto

8/03, às 19h
Ana Sucha (DF/RJ)

Mahmundi (RJ)

9/03, às 19h

Tays Villaca (PR)

Mariana Aydar (SP)

Local: Auditório I do Museu Nacional (Eixo Monumental)
Classificação indicativa: 16 anos
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)
Duração dos shows: 2 horas e 30 minutos
Lotação do auditório: 700 lugares
Vendas exclusivas pelo site Sympla: (link)
Link de venda de ingressos: https://www.sympla.com.br/brb-de-cada-canto—mariana-aydar-mahmundi-e-mais__249104
Meia solidária: Doadores de 1kg de alimento não perecível também pagam meia-entrada.
Ingressos Promocionais Clientes BRB
Clientes BRB têm 60% de desconto no valor da inteira em até um par de ingressos, e deverão apresentar o cartão na fila exclusiva de entrada do teatro. Promoção sujeita à uma cota restrita de ingressos.
Mais informações: umnomeproducao@gmail.com
Realização: Um Nome Produção e Comunicação
Patrocínio: Banco de Brasília – BRB
Apoio: Subsecretaria de Cidadania e Diversidade Cultural da Secretaria de Cultura do DF e Museu Nacional de Brasília

Com informações: Um Nome Produção e Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *